Inovação

O que é design thinking e a sua importância para as escolas

Está pensando em utilizar metodologias de ensino diferentes das tradicionais? Então, você precisa conhecer o design thinking. Organizar o conhecimento adquirido e experimentá-lo é uma demanda de vários alunos, já que muitas vezes a sensação é de que as informações estão soltas e não têm utilidade.

Com esse método, os alunos ocupam uma posição de destaque na construção do próprio conhecimento, tendo ideias de como solucionar os problemas apontados, além de compartilhar com os demais. Neste post, você verá o que é design thinking, como funciona na aprendizagem e quais são as etapas.

Quer sair na frente da concorrência, deixando seus alunos motivados? Então, continue a leitura e veja o que fazer.

O que é Design Thinking?

O design thinking é um conceito que, inicialmente, era utilizado na área do design. Depois, começou a ser aplicado nos mais diversos segmentos. O termo em inglês propõe uma maneira de pensar a partir do design, o que leva à simplicidade e à criatividade na busca de várias soluções possíveis.

É uma forma de organizar as ideias de maneira prática, além de conseguir transmitir e absorver os conhecimentos. Para tanto, o design thinking utiliza elementos visuais para que as ideias sejam desenhadas a partir de organogramas, fluxos, símbolos, títulos, cores e outros meios visuais.

Como funciona na aprendizagem?

Na aprendizagem, o design thinking é uma forma de incentivar os alunos (ou mesmo os professores) a pensar nas várias soluções possíveis para um problema, conseguindo organizar as ideias e entender, na prática, o que deve ser feito para chegar a um resultado válido.

Com isso, os alunos constroem e consolidam o próprio conhecimento, além de ajudar a passar as informações adiante.

Quais são as 5 fases da metodologia?

Entenda agora quais são as 5 fases para aplicação do design thinking.

Descoberta

A fase da descoberta é obtida a partir de um desafio. Nele, o aluno deve entender quais são as formas que ele pode abordar o problema proposto para chegar a uma solução.

Interpretação

Com a interpretação do problema, é necessário pensar nas várias hipóteses de solução possíveis para o desafio. Nesse momento, ele deverá considerar todo o conhecimento que já tem para propor soluções.

Ideação

Com isso, o aluno pode considerar as mais variadas ideias que vierem à cabeça para resolver o desafio. Elas podem ser tradicionais ou inovadoras.

Experimentação

Na experimentação, é o momento em que as ideias são tiradas do papel. Com elas, o aluno entenderá quais delas são passíveis de uso e quais não são.

Evolução

Com a evolução, os próximos passos serão organizados, normalmente, em grupos. Para isso, diversas ferramentas podem ser utilizadas, como aplicativos, post-its, fotos, listas etc.

Como aplicar o método em sala de aula?

Normalmente, a transmissão de um conteúdo fica restrita ao professor. Entretanto, com o design thinking, os alunos também são vistos como meios de uma comunicação coerente e simples do conhecimento adquirido.

Quem consegue organizar as ideias, planos e pensamentos está mais próximo de conseguir absorver o conteúdo adquirido e replicá-lo para os demais. Assim, ele entenderá quais são os níveis de prioridade e importância das informações, assimilando o conteúdo de forma prática. Na sala de aula, o método pode ser usado tanto individualmente quanto em grupos.

Depois de entender o que é design thinking, você está pronto para começar a planejá-lo para ser utilizado em sua instituição. Além dos benefícios pedagógicos para os seus alunos, você terá vantagem frente à concorrência, uma vez que o método estimula a criatividade e a participação mais ativa dos alunos no processo de aprendizagem, diminuindo a evasão e aumentando a experiência.

Quer receber mais dicas como esta? Então, assine agora mesmo nossa newsletter.

Posts Relacionados
Inovação

5 ferramentas tecnológicas que estimulam o interesse na sala de aula

Inovação

5 metodologias de ensino inovadoras para você conhecer!

Inovação

Quais são as profissões do futuro e como sua escola deve se preparar?

Inovação

Conheça o método MPI e como ele pode atrair mais alunos